Perseguição

(Reivindicação | Pesquisa | Wanted) Em um sonho, a busca significa o próprio destino, ou a morte. Se alguém se vê queria por seu inimigo em um sonho, isso significa que ele pode morrer em breve. Por outro lado, a busca de um sonho poderia também representar coisas que promovam o orgulho de alguém, tais como o conhecimento, educação, graus, dinheiro ou trabalho. Se a pessoa vê-se perseguido por alguém em um sonho, isso significa tristeza e angústia. Perseguição em um sonho representa também a própria meta na vida. Se um não é um fugitivo, em seguida, para ver se queria em um sonho significa apaziguamento de seus medos. Se alguém vê uma pessoa olhando feio procurando por ele em um sonho, então ele representa uma catástrofe indesejada, ou um acidente. Se alguém é pego por seu pretendente, então isso significa aumento de seus medos. Se alguém se vê buscando algo, ou tentar obter algo em um sonho, isso significa que ele irá atingir o seu objetivo, ou pelo menos uma parte dela.

Você sonhou com alguma coisa e gostaria de interpretá-la? Compartilhe o seu sonho

O seu email não será publicado.

*

2 sonhos - “Perseguição

  1. Há dias venho sonhando com perseguições que geralmente acabam com pessoas próximas a mim mortas com um tiro ou esfaqueadas. Acabei de acordar, no meio da madrugada, de um pesadelo muito real. Esse não foi desconexo como os outros, ele teve uma sequência de fatos racionais. No sonho eu estava indo para casa do meu pai à pé, pra chegar la eu tinha que subir um morro, e quando eu estava quase no topo do morro, eu olhava pra baixo e via um gato, e de repente esse gato começava a ser arrastado por alguem ou algo que eu nn conseguia ver muito bem -o que coincide com meu problema de vista- entao eu descia correndo pra tentar salvar o gato (eu sou apaixonada por gatos), quando eu chegava la em baixo eu ia pra cima do que estava arrastanto o gato e via que parecia uma pessoa morena de blusa vermelha (sonho muitas vezes com pessoas com essas características), daí essa pessoa fugia e eu pegava o gato e corria pra casa do meu pai. Lá, a gente dava comida pro gato e se passava um dia mais ou menos, e o gato era muito carinhoso, ficava muito grudado na gente. Esse lugar que eu ia, não é a casa do meu pai na vida real, era uma espécie de fazenda próxima à cidade, mas com muitas semelhanças com o lugar que ele mora, e eu tenho a sensação que ja vi ou ja estive nessa casa. Daí eu começava a sentir que tinha algo nos vigiando, e falava com meu pai. Ai nos estavamos fazendo garapá (caldo de cana) e eu via um homem do mato nos olhando com um facão, ai eu falava pro meu pai e ele ia falar com o cara. Ai eu via que o cara era muito parecido com o cara que arrastou o gato, mas não era o mesmo. Ai esse cara ia pra cima do meu pai com o facao e os dois começavam a lutar, a minha madrasta saia correndo pra dentro da casa e eu tentava ajudar meu pai. No sonho a casa do meu pai estava cheia de mulheres e crianças que no sonho eram minhas tias e tal. Ai o homem conseguia prender meu pai numa cadeira e ia pra cima dele com o facao, ai eu pulava em cima do homem antes de ele acertar meu pai e o facao caia no chão, ai eu pegava o facao e ia pra cima do homem, a gente começava a lutar e por fim eu conseguia mata-lo com um golpe na cabeça. Ai chegavam uma menina e um menino um pouco maior, o menino era o que tinha arrastado o gato. No momento em que eles chegaram nós estávamos arrastanto o homem pra dentro da casa e meu pai estava mandando eu cuidar das mulheres que ele ia chamar a polícia, ai essas crianças tentavam nos matar tambem, eles também estavam com facoes, e nos tínhamos que matalos se nao eles nos matariam. Ai nos carregavamos eles pra dentro e meu pai saia pra chamar a polícia. Depois de uns minutos chegavam dois policiais mas sem meu pai, eu desconfiava deles, mas deixava eles entrarem, ai nos contavamos o que tinha acontecido. Um policial era loiro, branco e bem alto, o outro era moreno do cabelo bem enroladinho e magro. Ai eu não tinha deixado eles entrarem realmente na casa, eles ficaram numa espécie de varanda, ai um deles dizia: ‘o erro de vocês, foi deixar as pessoas erradas entrarem.’ E tiravam seus facões e nos atacavam. Nisso eles conseguiam matar uma das mulheres, e eu ia pra cima deles e conseguia destrailos ate as outras pessoas entrarem e trancarem a porta. Nessa hora eu acho que morri, por que comecei a ver as coisas de longe como se tivesse observando, eu via meu pai chegando com mais dois amigos que eram caçadores, todos armados, e os policiais estavam acertando os facoes na casa, que era de madeira, e colocando fogo nela, nessa hora eu acordei e nao sei como terminaria.

  2. Sonho sempre com meu pai me perseguindo, tratando mal, fico angustiada e nunca consigo sair da posiçao q eu fico, como se eu quisesse sair de dentro de casa e nunca consigo sair do portao pra rua, sempre brigamos tbm.